background



Para Educadores
Mandala Integral Parenting

Longe de ser um modismo, a preocupação com o desenvolvimento de competências e habilidades sócio emocionais sempre foi objetivo da educação, porém, trata-se de um grande desafio.

Difícil de mensurar, a inteligência emocional, ou melhor, a ignorância emocional, parece ser algo transmitido de geração em geração.

Em nossa cultura, é comum sermos ensinados a reprimir as emoções que sentimos. É usual ouvirmos as seguintes frases direcionadas às crianças: “não foi nada”, “não chore”, “já passou”, “não precisa ficar triste”, ... Ou seja, invalidamos as emoções, mostrando para as crianças que aquilo que ela sente não é importante ou não deve ser sentido. Nós aprendemos dessa forma e passamos isso adiante.

Além do inconsciente individual e coletivo, compartilhamos uma origem familiar comum que tende a se arrastar através de padrões repetitivos por gerações, o que denominamos de inconsciente familiar.

Tais padrões repetitivos acontecem de maneira tão natural que não conseguimos perceber que eles existem, levando nos a crer que agimos como agimos por uma escolha pessoal, ou seja, que somos “livres” para agir como queremos. No entanto, inúmeras situações do dia a dia nos colocam “em xeque”, demonstrando que muitas vezes agimos de uma forma que não queríamos justamente em função dessa possível lealdade familiar inconsciente.

Nos últimos anos, ao longo de inúmeros trabalhos que temos feito com pais e educadores, ficou claro o quanto nós adultos nos sentimos despreparados para “ensinar”, e lidar com questões sócio emocionais das crianças.

Uma pesquisa conduzida pelo Instituto Ayrton Senna e publicada pela eduLab21, apontou que 65% dos professores consideram não ter uma formação adequada para desenvolver com intencionalidade o aprendizado sócio emocional de seus alunos. Mas, como adquirir a formação necessária se os próprios professores, em sua grande maioria, não possuem essas capacidades desenvolvidas em si? Poderia um professor ensinar determinada disciplina sem a conhecer?

O lema da Mandala Integral Parenting é SENTIR dá SENTIDO ou APREDIZADO DE DENTRO PARA FORA.

Convido educadores a passar por vivências que certamente irão contribuir para a consolidação dos aprendizados. Temos percebido que a soma vivência+conteúdo pode nos proporcionar insights para a vida toda.

A partir do entendimento de nossos próprios padrões, medos e crenças, torna-se mais “fácil” compreender as crianças, tanto aquelas com quem temos afinidade como as mais desafiadoras.

O passo a passo:

1) A partir de um encontro discutimos os valores que são importantes para o educador e/ou para a escola, assim como os possíveis “gaps” nas relações entre educadores e entre educadores e crianças.
2) Mandala apresentará uma proposta de trabalho a partir dos objetivos discutidos junto ao cliente.
3) VIVER, SENTIR e APRENDER